2021

Cartas Políticas

Carta Política #276

“A versão final aprovada não é exatamente a nossa versão inicial, mas é satisfatória do ponto de vista de criar exequibilidade para o orçamento anual e dar previsibilidade para os próximos quatro ou cinco anos.”. (Guedes, sobre a PEC dos Precatórios)                            A PEC dos Precatórios foi finalmente

Cartas Políticas

Carta Política #275

“Lamento que houve esse retrocesso no combate à corrupção. Mas não adianta lamentar. O presidente deveria apresentar um projeto de lei ao Congresso para mudar a Constituição e corrigir esse tipo de erro”. (Moro, sobre julgamento de suspeição pelo STF)             A introdução de Sérgio Moro na corrida presidencial teve resultados surpreendentes. Estreou com intenções de voto acima de 10%,

Cartas Políticas

Carta Política #274

“É conversa. Aprovar o que veio da Câmara e fazer o resto separado? Acho que não. Tem que ser junto. Ninguém vai aprovar esperando que depois vai ser votado o restante”. (Izalci Lucas, líder do PSDB no Senado)             Os senadores estão impondo dificuldades para a aprovação da PEC dos Precatórios. A expectativa ainda é alta para a aprovação do

Cartas Políticas

Carta Política #273

“O PT estava desgastado por escândalos financeiros, escândalos de corrupção. Então, existia um entusiasmo geral para terminar aquele período e começar um novo. E Bolsonaro se apresentou com um discurso do qual não cumpriu nada”. (General Santos Cruz, em apoio a Sérgio Moro)                A semana trouxe a aprovação da PEC dos Precatórios em

Cartas Políticas

Carta Política #272

“Estamos no ‘plano A’, não perdemos no primeiro turno. Vamos ganhar no segundo turno”. (Arthur Lira) A PEC dos Precatórios foi aprovada em primeiro turno na Câmara. Foi uma votação difícil, com o projeto sendo aprovado na madrugada com margem de apenas 4 votos, em meio a um quórum apertado. 57 deputados se abstiveram de votar. Arthur Lira resolveu correr

Cartas Políticas

Carta Política #271

“Vou conversar com membros da oposição para tentar chegar a uma proposta. No nosso entendimento, não há prejuízo para os Estados”. (Arthur Lira) As discussões em torno da reedição do Teto de Gastos, a partir da semana passada, seguiram ao longo desta semana. A necessidade da reedição do Bolsa Família no Auxílio Brasil provocou as propostas de alteração da PEC

Cartas Políticas

Carta Política #270

“O teto é um símbolo, mas não vamos deixar os mais fracos para tirar nota 10 em fiscal”. (Paulo Guedes)               A semana se iniciou de maneira muito agitada em Brasília. Como o auxílio-emergencial se finda neste mês, o governo se encontrava diante de uma massa de pessoas que ficariam desamparadas a partir de

Cartas Políticas

Carta Política #269

“O que a gente traz no texto é a instituição desse teto ao longo do próximo ano, porque vamos conseguir cumprir e respeitar a lei do teto de gastos, mantendo, ano após ano, a garantia que os precatórios continuarão a ser pagos”. (Hugo Motta, Deputado Relator da PEC dos Precatórios)             O relator finalizou, nesta semana, seu parecer a respeito