CARTAS POLÍTICAS

CARTAS POLÍTICAS

Comentários e expectativas semanais, relacionados aos eventos políticos no Brasil

Cartas Políticas

Carta Política #395

“Se ele mirar a meta mesmo, que é déficit zero, teria de contingenciar mais uns R$ 40 bilhões ao longo do ano. Contudo, se mirar o limite inferior da meta, como vinham fazendo, aí sim precisaria de mais uns R$ 15 bilhões”.  (Alexandre Manoel, economista-chefe da Az Quest)               Continua a política de morde-e-assopra do governo. Enquanto Lula dá

Cartas Políticas

Carta Política #394

“Toda exceção, de certa maneira, acaba prejudicando a reforma tributária. A alíquota-padrão vai subindo. Nós temos três formas de diminuir a alíquota: uma é não ter exceção, a segunda é combater a sonegação e a terceira é aumentar o imposto sobre a renda”.  (Fernando Haddad, sobre a reforma)               A Câmara dos Deputados aprovou, nesta quarta-feira, o principal projeto

Cartas Políticas

Carta Política #393

“No governo, aplicamos o dinheiro necessário. No governo, gastamos com educação e saúde no que for necessário, mas não jogamos dinheiro fora”.  (Lula, sobre o ajuste fiscal)               Após dias seguidos de declarações presidenciais reticentes quanto à responsabilidade fiscal conjugadas a ataques à autonomia do Banco Central e ao presidente do BCB, os riscos foram apreçados pelos mercados. Tanto

Cartas Políticas

Carta Política #392

“O problema não é que tem que cortar, o problema é saber se precisa efetivamente cortar, ou se a gente precisa aumentar a arrecadação. Temos que fazer essa discussão. Problema no Brasil é que a gente diminuiu muito a arrecadação”.  (Lula, sobre o ajuste fiscal) O debate político da semana girou em torno das mudanças na meta de inflação e,

Cartas Políticas

Carta Política #391

“A gente discutindo corte de R$ 10 bilhões, R$ 15 bilhões, e de repente você descobre que tem R$ 546 bilhões de benefício fiscal para os ricos desse país. E você vai tentar jogar isso em cima de quem, do aposentado, do pescador, da dona de casa, da empregada doméstica? Então, quero discutir com seriedade”.  (Lula, sobre o ajuste fiscal)

Cartas Políticas

Carta Política #390

“O Haddad tentou ajudar os empresários construindo uma alternativa à desoneração feita para aqueles 17 grupos. Nem deveria ter sido o Haddad a assumir essa responsabilidade, mas o Haddad assumiu e fez uma proposta. Os mesmos empresários não quiseram [a MP do PIS/Cofins], então agora tem uma decisão da Suprema Corte, que vai acontecer”.  (Lula)          

Cartas Políticas

Carta Política #389

“[…] você não pode resolver um problema gerando um problema muito maior. Agora, precisa conversar com o governo e eles têm que dar as alternativas. Você fazer a desoneração e reonerar do outro lado R$ 29 bilhões é muito ruim. Então essa conversa precisa ser feita porque isso é muito ruim […] é um desestímulo a investimentos no Brasil.”.  (Tereza

Cartas Políticas

Carta Política #388

“Nós estamos num período onde a política não é mais a política que a gente conhecia há oito, dez anos atrás. A política está totalmente bipolarizada, fanatizada. E alguns já estão em campanha eleitoral para 2026”. (Jacques Wagner, líder do governo no Senado)                    O Governo vem sofrendo uma série de reveses

Cartas Políticas

Carta Política #387

“Não tem nenhum encontro previsto [com Lira], mas se ele quiser conversar [sobre isso], eu estou à disposição. A tendência é vetar [o fim da isenção], mas a tendência também pode ser negociar”. (Lula, sobre o fim da isenção sobre importações de até USD 50)               O presidente da Câmara, Arthur Lira, tem atuado alinhado às demandas do setor

Cartas Políticas

Carta Política #386

“A provocação do Judiciário (…) enquanto está tendo diálogo político, isso realmente foi um erro, na minha opinião, primário, que poderia ter sido evitado”. (Rodrigo Pacheco, presidente do Senado Federal)               Em um ano eleitoralmente importante – teremos as sucessões no Senado, na Câmara, e nas prefeituras – o governo vem sofrendo uma deterioração contínua na sua relação com